"Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade."
20
fev2013

Meu pai



Oh paizinho, como eu poderia esquecer ou ser ingrata por tudo o que você me fez conhecer?
Como poderia dizer que os seus anos aqui na Terra foram indiferentes para mim?

Pai, desde que me conheço por gente, sempre o apreciei. Nunca vi imperfeições que o julgassem ou lhe desrespeitassem. Pelo contrário, sempre entendi as suas reações a qualquer situação.

Eu vi você em todas as fases da minha vida. Vi como criança, como adolescente, vi casada, vi na Obra de Deus.

Quando criança, vi um pai trabalhador, pai responsável que me dava segurança e apoio quando eu mesma me condenava pelos erros cometidos. Você, sabiamente, não apoiava o erro, mas me apoiava como alguém que ama a minha alma e a entende.

Vi um pai apaixonado pela minha mãe. Sempre querendo tê-la ao seu lado.

Vi um referencial.

Vi um pai decidido para tudo quanto queria, e me identificava muito. Não sei, mas creio que foi porque vivemos rejeições, de formas diferentes, mas agíamos igual às situações.

Você não me condenava pelos erros, pois você havia aprendido e estava aprendendo também pelas experiências.
Você tinha algo ali, que brilhava aos meus olhos, que hoje entendo, era Deus.

Vi um pai simples, que faz os seus companheiros serem simples. Não se preocupa com etiqueta, mas em ser família, em dar respeito, em dar harmonia.

Vi um pai que não era viciado ou infantil, vi um pai respeitador. Um pai, que escolhia ouvir músicas instrumentais enquanto dirigia. Um pai definido. Não ia nas conversas dos outros ou da moda, mas fazia as escolhas que valorizassem o seu tempo e a sua meta. Nós, a família, tínhamos que estar em silêncio para a sua meditação.

Quando fiquei adolescente, você sempre se preocupava em dar-nos o que precisávamos, e não o que queríamos. Preocupou-se em encontrar um homem de Deus para mim. E não só se preocupou, mas encontrou.

No dia do meu casamento, estava ali um pai presente. Levou-me até o altar virgem, com a mesma dignidade que tinha em casa. O pai, o chefe de família, conquistou o respeito e, com isso, aprendi a oprimir os interesses que antes tinha como adolescente, de satisfazer a minha carne, para fazer caso às suas palavras. Lembro que diversas vezes, antes de me converter, queria algo contrário ao que era racional, mas a sua vontade prevalecia sobre a minha.

E por quê?

Porque você tinha poder e força com o seu exemplo. Não me deixava ter força nos meus desejos. O seu exemplo segurou a minha barra. Eu sempre falava para mim: “Gosto deste rapaz... Mas o meu pai não quer”. Então, não ia em frente com os meus interesses.

Não foi a religião que me fez seguir os seus passos de servir no altar, mas o prazer que você tinha ao fazer para Deus. Não existia hora, nem tempo, nem distância que o fizessem esmorecer. E muito menos as circunstâncias!

Ah!!! Antes de me casar passei por um “terremoto”, você foi preso. Mas antes de ser preso, a cena não sai da minha cabeça, de vê-lo se rendendo como ovelha com os braços para o alto e obedecendo a tudo o que aqueles homens desconhecidos lhe diziam, com armas, metralhadoras e vários carros cercando o nosso.

Um pai humilde, simples, revoltado contra a injustiça, que ama incondicionalmente as almas, e dá a vida por pessoas que nunca vão entender ou discernir o amor puro que tem, e agora... Sendo levado como um criminoso.
Mas...todas as suas lutas o fizeram cada vez mais forte.

Este é o meu pai.

Na Obra, zeloso com o serviço de Deus. Temente a Deus. Sempre se dedicando ao máximo para ouvir a Sua voz.
Como posso ser indiferente e não dizer o que tenho visto em você, pai?

Quantas vezes entrei em seu quarto, à noite, para dar um beijo de boa noite e o encontrei ajoelhado falando com Deus? Os meus olhos se enchem de lágrimas por ver a sua apreciação por Deus e pelo que faz.

Para mim, se existe alguma fraqueza que você possa apresentar, não é nada que se sobreponha às suas qualidades.

As suas mensagens de fé que são faladas na igreja são tão fortes como seu exemplo. Entendo Deus, quando nos valoriza, porque certamente o exemplo que podemos dedicar a Ele aqui na Terra é muito forte. Isso sobrepuja o valor dos anjos, que não têm sacrifício diário como o nosso.

As suas mensagens são de uma fé inteligente, racional e ao mesmo tempo sensível à situação do povo.

Você não está atendendo diariamente, mas sente às vezes mais dor do que propriamente aquele que atende todos os dias. O seu amor não é forte pelo que apenas ouve e vê, mas pelo que Deus fez em você. Isso você quer dar a todo o mundo.

Quem você é, é simplesmente lindo! Lindo aos meus olhos.

Nunca impôs nada a ninguém que trabalha com você, tampouco à sua família; mas quando você me viu aflita ou desesperada, reagiu com o seu infinito amor – não um “amor emoção”, com pena de mim, mas um amor que me fizesse reagir.

Como posso esquecer e não amar você? Como posso não ser tocada para dizer isso e ter acesso ao mundo para mostrar a minha gratidão?

É irresistível olhar para você e não lhe encher de beijos no rosto e pescoço. Eu tenho um profundo respeito e um amor incondicional por você, pai. Eu te amo, mais do que você imagina. O meu amor não se apresenta em presentes, pois tudo o que poderia lhe dar nesta vida é tão insignificante... Mas o que eu posso lhe dar aqui é o respeito e a consideração que tenho para com você. Pois a minha vida foi um presente com preço alto, e aqui eu a apresento como apenas uma serva de Deus no altar, querendo dar a mesma continuidade do que aconteceu na sua vida, porque você passou essa herança para mim.

É impossível olhar para você e não mudar de vida! É impossível lhe ouvir e se distrair. Todas as suas palavras estão aqui cravadas. E são palavras não mencionadas por filosofias evangélicas, mas de vida. Existe diferença e sangue no que fala.

É impossível não aceitar o Deus que lhe criou e não querer servir a esse Deus que tanto lhe beneficiou.
Paizinho, toda a sua vida fala... quem lhe rodeia e vive com você e aqueles que estão atentos a receber algo para a sua alma ganham muuuito. E eu sou uma delas.

Vá nessa sua força!!!


Palavra Amiga
Idiomas
Pesquise outros posts
Clique em curtir e seja um Fã no Facebook
Assine nossa newsletter!
Cadastre-se e receba diariamente todas as novidades do blog:
* obrigatório
Universal.org
Siga-me no Twitter
Canais Oficiais
Ganhe almas! Divulgue no seu site
 
Site do Templo
Últimos Comentários
Orixás, Caboclos e Guias, Deuses ou Demônios?
arcacenter.com.br
Anúncios
www.bispomacedo.com.br - © Copyright 2014 - Blog do Bispo Edir Macedo